quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

[TEXTO] Prisões invisíveis

    Tenho que parar com a vontade de te desejar, de te olhar, de me encantar. Antes que todo esse desejo se torne um vício. Tenho que parar de pensar que você pode ser meu, pois sei que nunca poderei tê-lo. Parar de achar que você vai me olhar nos olhos e enxergar que estou caindo por você.
    Confesso que meu coração transborda de esperança a cada palavra que você diz, mas ao mesmo tempo, minha parte ferida alerta sobre um possível sofrimento quando eu finalmente abrir os olhos e perceber que você jamais se apaixonaria por mim.
    Tenho que parar de esperar que as coisas aconteçam. Tenho que arriscar. Parar de deixar que o medo e as dúvidas aprisionem a coragem que suplica para ser liberta, pois sei que isso não me permite tentar.
    E então a fixação do erro em minha mente me cerca de dúvidas, e talvez seja por isso que mais uma vez eu resista a tentativa de acreditar em você.
    Eu poderia parar de cair por você, mas você poderia tentar entender o que meus olhos dizem. Nós sempre podemos fazer, mas continuamos resistindo a felicidade. A gente só não é feliz porque não quer. ®

(Jenifer Alana dos Santos)



*Credite se usar, a escritora agradece.*

Contatos:
conte1001blablablas@hotmail.com
conte1001blablablas@gmail.com
tt: @1001Blablablas
ask: @Jenyyys

Nenhum comentário:

Postar um comentário