sábado, 14 de fevereiro de 2015

[TEXTO] Sobre fila de banco, sol e pessimismo

Acordei, linda maravilhosa de bom humor, mesmo tendo centenas de coisas pra resolver. Um daqueles dias que você acorda vendo o mundo mais colorido e esquece um pouquinho do pessimismo habitual. No fim do dia você só fica se perguntando porque resolveu sair de casa. Sim, o dia vira do avesso.
Você enche a cara de maquiagem, porque quer estar mais linda num dia bom. Você planeja seus horários como um plano infalível. Você esquece que o bendito do universo nunca está a seu favor e PUF.
Pleno dia 10, as filas de banco estão enoooooormes. É fevereiro, o sol parece atravessar todas as camadas da sua pele. Verão, e cai uma chuvinha que não refresca, mas consegue deixar seu cabelo com mais frizz que todas as pessoas no banco juntas.
E no final das contas, você volta pra casa igual uma gata borralheira, toda desmontada, sem resolver porra nenhuma. Essa vida é maravilhosa, não é? Quanto mais a gente se esforça, mais a gente apanha, quanto maior a felicidade, maior a decepção. E o estresse foi tanto que o texto não tem fim. E nem faz sentido.

(Jenifer Alana dos Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário