domingo, 17 de julho de 2016

[TEXTO] Desacerto

Eu meio que me envolvi num acidente de carro ontem. 'Meio que' porque meu pai tava dirigindo e eu agradeci por um momento e no outro alguém bateu na traseira do carro. A vida é cheia desses outros momentos, cheia de desacertos.
Eu acordei de manhã e enrolei na cama porque eu imaginava que meu pai me levaria pro trabalho. Eu poderia ter dito não e ido de ônibus. Então eu me arrumei mais rápido do que de costume, sentei no sofá. Eu poderia ter demorado um pouco mais. Aí meu pai se arrumou rápido e tomou café rápido. Ele não precisava correr pra sair de casa. Então saímos. Foi quando minha mãe chamou e disse que meu pai tava esquecendo a carteira, isso atrasou um minuto. Isso poderia nos ter feito voltar. A gente foi conversando tranquilos pelo caminho.
E de repente aparece um pedestre, um motorista gentil para o carro na faixa. Meu pai está atrás dele e para a tempo. Mas alguém vem atrás e não se sabe o que acontece, mas não consegue parar. E a gente sente aquele 'tranco'.
O que eu quero dizer com tudo isso é que ás  vezes essas coisas acontecem. Mas muitas delas deixam de acontecer e nem ficamos sabendo. A maioria delas, na verdade. E agora eu sinto um aperto no coração que talvez seja um daqueles empurrões que a vida dá pra lembrar que talvez eu não passe de hoje, e por isso eu devo viver intensamente. Devemos...

(Jenifer Alana dos Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário